VIVENCIE O EXTRAORDINÁRIO

Charter em Paraty com chuva? Funciona!!!

Charter em Paraty com chuva? Funciona!!!

07.06.2022

E SE CHOVER?

Muita gente, ao marcar o seu charter, se preocupa com a previsão do tempo e nos pergunta: e se chover?

Hoje falaremos sobre o que fazer, no caso de chuva, na data do seu passeio.

Antes de tudo, é importante mencionar a todos os que têm passeios marcados, ou que estão planejando fazer um charter nessa época do ano (outono, inverno e início de primavera) que escolheram o melhor período do ano para navegar. Na região litorânea do Rio de Janeiro, a época chuvosa não é essa, e sim o verão.

Durante essa época, as temperaturas são amenas e confortáveis. Durante o dia, sol e calor que alcança os 29 graus; e à noite, friozinho para se dormir com uma manta leve. Isso quer dizer, banho de mar na água quentinha durante o dia, e cabines frescas e confortáveis para dormir confortavelmente à noite.

Nesse período, não há a necesidade do uso do ar condicionado, tornando todos os modelos de barcos extremamente confortáveis para a prática de charter.

Ok, mesmo assim, vai chover no período do meu passeio. Vai ser bom? O que há para fazer em Paraty no caso de chuva?

Sim, vai ser ótimo. Navegar com chuva nos nossos barcos é tão gostoso quanto navegar com sol. Todos os nossos modelos de barco possuem capotaria completa, permitindo a permanência da tripulação no cockpit, mesmo com chuva.

Desfrutar de uma boa comida, um bom vinho, e jogos e brincadeiras com as crianças a bordo, proporcionam momentos de intimidade em família, tão raros em nossa vida cotidiana atual. Pescar, churrasco a bordo, um bom livro, boa música ou simplesmente relaxar ao som das gotinhas de chuva no mar, também são ótimos  passatempos para se fazer com chuva. 

Além de todos os encantos a bordo, Paraty oferece uma série de atrações, que podem completar o passeio.

Veja algumas opções do que fazer em Paraty, com chuva:

  •  Igrejas e museus

Paraty é rica em história e tem diversas casas culturais, exposições, além do próprio centro histórico para ser explorado. Conhecer as igrejas e os museus da cidade, são ótimas opções.

    • O Museu de Arte Sacra de Paraty - IBRAM, localizado dentro da Igreja de Santa Rita, tem um acervo de peças de barro, madeira e metal dos séculos XVII até o início do século XX, com peças provenientes das irmandades relogiosas e de três igrejas da região: Nossa Senhora dos Remédios, Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora das Dores, além dos Passos da Paixão e capelas da zona rural.
    • O Museu Forte Defensor Perpétuo, como o nome já diz, é o único forte ainda existente em Paraty. Ele foi construído em 1793, no primeiro núcleo de povoamento da cidade de Paraty, na então chamada Vila de São Roque, com o objetivo de proteger o escoamento do ouro da Estrada Real e a produção de açúcar da região.

      No acervo estão peças autênticas, confeccionadas na Grã-Bretanha, como os canhões do tipo (padrão) “12 Tiros”, que atiravam balas pesando aproximadamente 6 kg e alçando 2.000 metros de distância. Também fazem parte “tachas” ou “caldeirões” para a produção de açúcar e outras peças oriundas de fazendas na região de Paraty-Mirim, como o tronco de escravos e tambores, utilizados no período colonial.

    • A Igreja de Santa Rita, mais antiga delas, construída em 1722, é considerada o cartão postal da cidade. Fica localizada no centro histórico e conserva uma arquitetura jesuítica, com características do barroco-rococó que pode ser observado especialmente no altar.
    • Outra bem famosa na região é a Igreja Nossa Senhora das Dores, também conhecida como Capelinha, que fica no centro histórico, e foi construída em 1900 por mulheres da aristocracia paratiense.
  • Centro Histórico

É o coração da cidade! Andar pelo centro histórico é como voltar no tempo, na época colonial.
Localizada à beira-mar, Paraty tem arquitetura dominante do século XVII e “o conjunto arquitetônico colonial mais harmonioso”, segundo a Unesco, que também a reconheceu como Patrimônio da Humanidade, desde 2019. Além disso, é considerada Patrimônio Nacional tombado pelo IPHAN.

As ruas, estreitas, formadas por pedras e em formato de canal, são exclusivas para pedestres.
A trama viária da cidade foi meticulosamente calculada, formando um xadrez, sendo sete ruas correndo do nascente para o poente e seis do norte para o sul.

Em meio a tudo isso há um comércio local diversificado e uma gastronomia requintada com restaurantes para todos os gostos e “bolsos”.

Aproveite para conhecer a história em um delicioso tour guiado pelas ruas de pedra no centro.

  • Feiras e Exposições

Paraty tem também um calendário cheio de atrações culturais e esportivas durante todo o ano.

De 20 a 22 de maio, aconteceu, depois de dois anos de pandemia, o Bourbon Festival Paraty, um dos festivais de música mais importantes do país, que reúne grandes nomes do jazz, blues, R&B e soul do Brasil e do mundo. Foram três dias de programação, com apresentações gratuitas pelo centro histórico e a participação especial do guitarrista John Pizzarelli, com seu swing-jazz de Nova Iorque e a participação da voz e do violão de João Bosco.

Em novembro, uma das festas mais famosas da cidade já tem data para acontecer. Do dia 23 a 27, acontece a 20ª Feira Internacional de Literatura de Paraty, a famosa FLIP, que em 2022, além de comemorar duas décadas, vai celebrar também os 100 Anos da Semana de Arte Moderna de 1922 e também os 200 anos da Independência do Brasil.

No site da cidade, é possível conhecer o calendário dos eventos.

  • Tour pelos alambiques

Outra opção para aproveitar os dias chuvosos em Paraty é fazer um tour pelos alambiques e saborear a tão famosa cachaça regional.
Paraty foi a região mais importante na produção de pinga, no Brasil, na época colonial, e já chegou a ter mais de 150 alambiques. A história da cachaça paratiense começou por volta do ano 1600 e se mantém firme até hoje. A região é rica na matéria-prima cana-de-açúcar, o principal ingrediente para a produção da bebida, e por anos concentrou muitos engenhos ao redor da baía.

Desde 2017, Paraty faz parte da Rede de Cidades Criativas da Unesco, como Cidade da Gastronomia, devido à tradição histórica e o crescimento do setor nos últimos anos, e a produção da cachaça é um dos principais destaques.

No site da cidade, também é possível encontrar a lista com a localização dos alambiques e dados de funcionamento de cada um.

  • Gastronomia

A culinária de Paraty se destaca por valorizar as referências dos povos tradicionais quilombolas, indígenas e caiçaras que habitam a região e especialmente pela diversidade e riqueza de ingredientes frescos e regionais, da terra e da água. Com destaque especial para os frutos do mar.

Há restaurantes espalhados por toda parte, com opções de um petisco com o pé na areia até um jantar mais sofisticado no centro histórico.

Para quem está embarcado, há opções exclusivas, onde somente há acesso pelo mar.

  • Arte e artesanato

Para quem gosta de apreciar e comprar arte e artesanato, não deixe de dar um passeio na Praça da Bandeira, aos finais de semana e feriados, local tradicional e oficial do artesanato de Paraty.

Além das principais dicas que colocamos aqui, há uma série de outros atrativos locais, que podem ser interessantes para serem curtidos em dias de chuva, como os cafés tradicionais de Paraty, sorveterias, livrarias, pontos turísticos de visitação, etc. 

Há divertimento para todos os gostos e você vai adorar explorar a cidade, além de todas as outras a bordo.

Venha viver Paraty e navegar com a Wind. Com sol ou com chuva, sempre uma experiência incrível e inesquecível.

Estamos prontos para atender e reservar o seu passeio.

Vamos navegar?